14 - A Cura de Um Leproso PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 

     

 

 

Introdução: -Luiz Claudio Barsoteli

Narração: -Samuel Chaves

Música Incidental: Jesus , Joy of Man's Desire

 

O EVANGELHO DE JESUS – Episódio 14 – A Cura de Um Leproso

( Baseado no Evangelho de Marcos 1:29-45 )

E logo, saindo da sinagoga, foram à casa de Simão e de André com Tiago e João.E a sogra de Simão estava deitada com febre; e logo lhe falaram dela.Então, chegando-se a ela, tomou-a pela mão, e levantou-a; e imediatamente a febre a deixou, e servia-os.

E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeram-lhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados.E toda a cidade se ajuntou à porta.E curou muitos que se achavam enfermos de diversas enfermidades, e expulsou muitos demônios, porém não deixava falar os demônios, porque o conheciam.


E, levantando-se de manhã, muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.E seguiram-no Simão e os que com ele estavam.E, achando-o, lhe disseram: Todos te buscam.E ele lhes disse: Vamos às aldeias vizinhas, para que eu ali também pregue; porque para isso vim.


E pregava nas sinagogas deles, por toda a Galiléia, e expulsava os demônios.E aproximou-se dele um leproso que, rogando-lhe, e pondo-se de joelhos diante dele, lhe dizia: “Se queres, bem podes limpar-me”.E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão, e tocou-o, e disse-lhe: Quero, sê limpo.E, tendo ele dito isto, logo a lepra desapareceu, e ficou limpo.E, advertindo-o severamente, logo o despediu.E disse-lhe: Olha, não digas nada a ninguém; porém vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.

 

COMENTÁRIOS: O cenário é a Galiléia dos Gentios. Embora de  população na maioria judáica, era assim chamada porque era aberta  ao norte, com constante contato com os pagãos da Síria e da Fenícia, muitos estabelecidos nesta região.Este intercâmbio cultural não era bem visto pelos seus irmãos da Judéia , conforme pode-se ver  em  João 7:52. Em todo o território havia  a presença do Império Romano e suas  legiões de soldados bem treinados  na arte da guerra. Cada legião tinha de 5 a 6 mil homens para garantir a Pax Romana.

 

O evangelho de Jesus , segundo Marcos  é de longe o que melhor revela a face  humana Jesus.Em Marcos podemos ver expressões de tristeza e  indignação ao lado de atitudes magistralmente misericordiosas . Prestando atenção às narrativas de Marcos ,podemos ver  o poder e a humanidade altruísta como faces da mesma moeda divina...graça e paz em função de seus irmãos menores.A narrativa de hoje é um belo exemplo disso...

 

Jesus , saindo de uma sinagoga dirige-se para a casa de seus irmãos de fé ,André , Tiago e João. Vão para a casa da sogra de Pedro. As casas são conglomerados onde residem  os vários membros de uma  mesma família , acomodando amorosa e fraternalmente dos bisavôs aos bisnetos .Jesus toma-a pela mão,incentivando-a  a reagir,  a motivar-se , a acreditar nas próprias forças. Uns acreditam no ouvir e  sabendo ouvir, retiram de si mesmos  a automotivação. Outros necessitam de um  “ empurraozinho” , uma mão que os incite a sair da inércia e letargia motivacional. Nas mãos de Jesus , havia mais que um carinhoso convite , havia a própria força restauradora de confiança física  e mental. Só uma alma muito enferma para recusá-lo ,e opor-se a ele.O texto em grego utiliza a expressão “diakónein” , significando “servir” ,”prestar serviço mútuo”, querendo dizer que a sogra de Pedro , em agradecimento espiritual , faz participar ,à comunidade presente em sua casa , da sua alegria de reestabelecimento de sua saúde física...é uma forma prática de dizer  “muito obrigado”. A sogra de Pedro, semelhante ao amado mestre Jesus , não fica presa aos preceitos da religião,que mandava-a  repousar , e responde à sua cura com o serviço.E diferentemente do obsediado da Sinagoga, que ele curou com uma frase , o amado mestre cura a sogra de Pedro com um carinhoso e humano toque de compaixão e empatia.A febre , que era considerada como subproduto de uma influência de maus espíritos , vai-se embora, devolvendo-lhe autonomia e liberdade...só havia motivos para celebrar...

 

Para os judeus, um novo dia começava no entardecer, ao por do sol. Neste momento de trevas , convidativas ao descanso do corpo e da mente, o espírito é inspirado a buscar a luz da sabedoria dos textos  à luz da lamparina ou de uma fogueira.Mas no por do sol das sextas-feiras, se iniciava o Sábado, quando a Torá proibia atividades laborativas e comerciais( só as religiosas eram permitidas). Nesta tarde ,início do sábado , as multidões se reunem em torno da casa da sogra de Pedro , pois ouviram uma boa nova : há um homem lá fora , dizendo que veio de Deus ( seu nome  é  salvação e cura ( Jesus) , ele é Emmanuel (Deus conosco)...ele cura de graça e a graça de sua cura é aqui,agora e já.Segundo a Torá , todos deveriam estar em suas casas  meditando na Lei ou orando ao Senhor dos Exércitos...mas todos estavam aglomerados esperando por uma graça de Deus na forma de cura de suas enfermidades. Não tinham escolhas...ou aproveitavam aquele homem que curava de verdade em nome de Deus ou voltariam para suas casas à espera de um milagre que até  este dia não havia chegado. É aí que a boa nova ganha corpo e nome: Jesus! Não havia mais nenhuma dúvida, Deus operava milagres no mio deles , seu povo escolhido , por meio de um jovem profeta ! Jesus , exaustivamente , sem reclamar  a todos atende , embora saiba que buscam apenas o imediatismo de mitigar ou resolver suas dores...eles não estão ainda em busca de pão espiritual.A fome  e sede autêntica pelo Reino dos Céus é um proceso de descobrimento que somente o tempo abençoará.

 

Mais uma vez, a terçeira naquele dia, o amado rabib seria convidado a confrontar com  espíritos obscuros no invisível.Jesus  , servo de Deus , com sua paranormalidade perfeita  vê as várias dimensões espirituais  com a mesma naturalidade que encherga a  dimensão material em que transitamos.Anjos e arcanjos ou espíritos zombeteiros e infelizes convivem com as criaturas humanas que escolhem com quem querem sintonizar.Os invigilantes que se tornam presas fáceis de zombeteiros e  obsessores infelizes o procuram  em busca de um alívio ou fim do tormento.

 

Do mesmo modo como o fez ao espírito impuro na sinagoga em  Mc 1:25-26 , ele impõe  seu “sigilo messiânico” aos espíritos perturbadores naquela noite memorável.Era necessário que sua identidade secreta , o Cristo , fosse preservada em favor da mensagem aos homens de que era portador: “O Reino dos Céus Chegou e vosso Pai Celestial convida a todos para nele entrar”.Caberia aos seus discípulos , seguidores e simpatizantes descobrir interiormente , num encontro pessoal no âmago da alma , quem ele era...não a um espírito impuro revelar esta boa nova. Além disso ,para Jesus , a mensagem é que importa, não um culto externo ou fanático ao mensageiro ( de que adianta se curvar e adorar o mensageiro e deixar de seguir a mensagem?).

 

Seus milagres não são o cerne, o centro e o adorno principal de sua personalidade.São o aperitivo ...aquilo que seus discípulos poderiam fazer e até superar se estivessem afinizados com a vontade de Deus e seguindo a constituição do “Reino dos Céus” , como se pode ver em João 14:12. Ao caminharem com o amado mestre Jesus, somente depois de  muito caminhar , tropeçar e se levantar é que  passariam a ver não apenas um profeta iluminado e ungido por Deus , à semelhança de um novo pastor como Moisés ou David...mas como um pastor de almas e condutor sereno, forte e seguro...descobririm que ele era o Cristo ...conforme vemos em Mateus 16:13-17.

 

Ainda de madrugada , na solidão do amanhecer, o amado Mestre procura recuperar forças  da sintonia com o Pai Celeste.A madrugada é considerada no oriente o melhor horário para ter comunhão com o divino...limpar-se do dia anterior e preparar-se para o dia vindouro.

 

O trabalho da noite anterior o deixou exaurido..mas faz parte de seu trabalho  espiritual não ser compreendido por homens  e mulheres materializados .O messias  não é apenas incompreendido ,também é sofredor diante de sua  imensurável compaixão. Mas ele não é um milagreiro , é um tarefeiro a serviço de uma missão maior que ele  mesmo. Por isso precisa sair antes que novos suplicantes se aglomerem  e exijam cura de seus males recurrentes. Ele tem que sair  a semear o evangelho , a boa nova a um velho mundo decadente...pois para isso foi que ele veio:  curar a alma!

 

Seus discípulos ainda não entendem nem intuem qual  a verdadeira missão do  amado mestre...acreditam que sua boa fama deva ser aproveitada para “ encantar as massas” em torno de sua causa e mensagem.Mas o illuminado nazareno não embarca nesta tentação ,pois os negócios do Pai Celeste pertencem a outro tipo interesses...e esferas mais altas. O amado mestre Jesus resiste a mais esta tentação que “lhe é oferecida em bandeja de prata”...seus propósitos transcedem à fama  e ao prestígio  Ele que seria capaz de abrir os olhos de um cego de nascença não conseguia abrir os olhos espirituais de seus seguidores mais próximos ...isso só viria naturalmente com o tempo , pois a porta da alma não pode ser escancarada de fora para dentro...mas sim aberta de dentro para fora.

 

Eis que um leproso ( que deveria viver excluído da sociedade e de todo convivio , que deveria andar de cabelos depenteados, esfarrapados e  amarrado em trapos , gritando aos quatro ventos que se aproximava , para que os “ normais “ se afastassem e evitassem o asqueroso contato) se inclui no caminho do meigo Galileu e humildemente prostrado  não grita  a sua desgraça  ...e sim sua esperança:- “Se queres, bem podes limpar-me”

 

Para os gregos antigos , as vísceras era a sede vulnerável da  sensibilidade . Jesus , com seu olhar profundo e transcedental ,vendo uma realidade que os olhos humanos nem sonham que exista ,deixou-se sentir o íntimo do leproso, percebendo toda sua angústia e amargura existencial. O termo utilizado chega a ter significado de compaixão visceral (splanchnistheis). (pronuncia-se “esplanc nis teis”)Jesus ofrece reconhecimento , mais que um envolvimento em ouvi-lo  , assume um compromisso ao tocá-lo .

 

Dificil de encontrar passagem semelhante  a esta. O texto original  em grego , sugere que Jesus adverte-o severa e firmemente, como que irritado ou censurando-o. Talvez a personalidade por baixo da pele chagásica daquele homem, que geme por misericórdia, seja orgulhosa, vaidosa ou  narcisista o suficiente para chamar a atenção para si de forma egoísta, se estivesse em condições normais. Jesus adverte-o que siga o rito normal de se apresentar primeiro ao sacerdote, para que este , constatando sua cura o reintegre à comunidade , deixando de ser excluído por ela...Mas , o que se segue  confirma a  sublime paranormalidade do mestre amado. O ex-leproso agora alardeia sua cura e  nomeia seu benfeitor, Jesus , tornando-o agora , involuntariamente, um excluído , pois por onde fosse seria molestado com pedidos de curas e benesses gratuítas. A graça  que vem do alto é entregue de graça por Jesus, que diferente dos curadores populares, que cobravam somas consideráveis por um tratamento , nada cobrava , a não ser a volta consciente para a casa do pai celeste.Além disso ao contar o nome de seu benfeitor às autoridades eclesiásticas locais, estaria incitando à inveja  destes homens de mentes tacanhas e mesquinhas.

 

O sacrifício prescrito em Levítico 14 , tinha por objetivo reposicionar o leproso no meio social , mas agora iria incitar  os homens da religião , mas sem religiosidade.Jesus agora teria uma caminhada mais árdua , pois enfrentaria espíritos impuros na dimensão invisível , discípulos obtusos de perceber  a verdadeira mensagem  do Pai , um povo sedento por fenômenos e os homens  amantes da religião...mas não seguidores de Deus....E nós, em que grupo nos enquadramos?

 

.........................................................

Não deixe  de compartilhar com seus amigos das redes sociais nosso  áudio-projeto “ O Evangelho Comentado de Jesus”. Aproveite e ouça também os episódios anteriores . Você vai gostar.Pode Acreditar!

 

 

 

 
Joomla SEO by AceSEF