22- A Escolha dos Apóstolos PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

     

 

Introdução-Luiz Claudio Barsoteli

Narração: -Samuel Chaves

Música Incidental: Jesus , Joy of Man's Desire

 

O EVANGELHO DE JESUS  / episódio 22 / “ A Escolha dos Apóstolos”

 

Baseado no evangelho de Jesus segundo Lucas 6:12-16 ;Marcos 3:13-19  e Mateus 10:1-4

 

E aconteceu que naqueles dias se retirou para o monte a orar, e passou a noite  no oratório de Deus. Depois subiu ao monte e chamou para junto de si os que ele mesmo quis, e eles aderiram a ele. E quando se fez dia, chamou seus discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu também o nome  de  apóstolos ou emissários, para estarem com ele, e para enviá-los a pregar, expulsar espíritos malignos  e curarem todas as doenças e enfermidades..

 

Ora, os nomes dos doze emissários são estes: o primeiro,Simão, que também se chama Pedro, e Andréseu irmão; Tiago, filho de  Zebedeu, e João, seu irmão; Filipe e Bartolomeu, Tomé  e Mateus, o coletor de impostos,Tiago, filho de Alfeue Tadeu;Simão, o Cananita, e Judas Iscariotes, que o entregou.

 

Comentários :  O tabuleiro dos eventos estava se configurando com os atores definindo suas posições...O amado mestre Jesus trazendo uma nova visão sobre a vivência da Torá , chancelada por uma prática nobre, altruísta e de de grande valorização do povo abandonado pelas tradições religiosas...o povo humilde que o seguia , admirado pela sua  autoridade moral , doutrina, exemplo    ou mesmo por curiosidade...os fariseus , estupefatos por sua visão da tradição mosaica ,que não se parecia em nada com a que eles haviam aprendido nas sinagogas com seus mestres...

 

Desta vez uma nuvem negra ser desenhava no horizonte daquele movimento liderado pelo jovem Galileu , pois os fariseus acorrentados à religião, amedrontados e sentindo-se ameaçados por aquele homem de semblante pacífico, nobre e resplandecente de  valor , buscavam associação com a política detentora do poder e da força , na figura dos herodianos.

 

Jesus sabe , desde o começo,que a ampulheta do tempo corre contra ele   e que necessita dar instruções e passar a mensagem a seguidores  verdadeiramente   nobres , interessados  e capacitados à transmissão para as gerações futuras.Ele ,que sempre andava cercado de seguidores e simpatizantes  sabia que já tinha convencido de que não era um simples profeta, mas um embaixador...um porta-voz que falava em nome de Deus , uma preciosa mensagem aos homens e mulheres de boa vontade...deveria  ,então , transmitir os conhecimentos através de uma  ou várias linhagens , para que a mensagem do evangelho não se perdesse.A cultura judaica que como todas as tradições  antigas  baseava-se na tradição oral até que esta fosse escrita em pergaminhos e papiros  ,agora teria   os tesouros do evangelho preservado por homens e mulheres à altura da missão.

 

Agora já era hora de deixar  na planície dos interesses transitórios todos os curiosos e simpatizantes . Agora chegou o momento  de afastar-se com os discípulos para uma esfera superior de interesse espiritual , onde o desprendimento e o serviço ao projeto do Reino de Deus entre os homens através do mapa do evangelho e a bússola da fé iriam fazer toda a diferença.

 

O evangelho de Marcos e Lucas narram que o mestre nazareno sobe ao monte para , em retiro orar , antes de descer e escolher seus apóstolos ou  representantes  dentre os discípulos mais próximos...na cultura judaica antiga , subir o monte significa se aproximar de Deus , já que este moraria num terceiro Céu, bem acima das cabeças dos homens , de onde assistiria todo o desenrolar da existência humana.Não é citado o nome do monte,mas como  se acredita que este fato ocorrera próximo à cidade de Carfarnaum , supuseram se tratar  do monte “Mãe de Bençãos” (Um-Barakât) , distante a 3km de Carfarnaum ,onde havia uma sinagoga construída pelo centurião que teve seu servo curado à distância pela fé do centurião (confira em Lucas 7:1-10).

Jesus prefere   passar toda a noite num “oratório de Deus” , um  lugar  de formações rochosas,a céu aberto ,   dispostas como um anfiteatro .Este lugar isolado , sem tetos ou paredes , aberto na natureza e sem curiosos olhares humanos era mais propício à oração do que na sinagoga, pois o mestre amado , já famoso , poderia atrair atenção e prejudicar sua comunhão com o pai celeste.

 

O texto de Marcos 3:13 , dá a entender que o amado mestre Jesus passou a noite em oração com seus discípulos.Porém é na manhã seguinte que após sair da meditação e retiro grupal que ele chama para si , dentre os discípulos , aqueles que seriam seus apóstolos ou emissários( confira em  Lucas 6:13). Muitos foram chamados , mas apenas doze foram escolhidos por estarem  condignamente habilitados e aparelhados com as ferramentas mínimas  da fé , esperança e o amor ,para o serviço com o Cristo .

O termo apóstolo ou emissário pode ser visto em outras passagens como Atos 9:1-2  e Atos 28:21

Jesus  faz uma escolha simbólica de doze apóstolos entre os inúmeros discípulos  ou aprendizes. Doze eram as tribos de Israel , mas também na Cabalá judaica éo símbolo da totalidade .Dentre os discípulos , este doze judeus seriam as cabeças que semeariam  de forma mais  fiel  as sementes nos terrenos  e corações do povo de Israel  ( Confira em Mateus 10:5-7  ) . O meigo nazareno deixaria as sementes  do evangelho  para os gentios ao redor do Mediterrâneo e outras terras , para um outro apóstolo  de formação mais universalista, cosmopolita ,helênico e intelectualmente mais argumentativo :Paulo , da cidade de Tarso  , capital romana da provincia da Cilicia ,ao tempo de Jesus (atual Turquia).

 

Jesus convoca os apóstolos dentre os discípulos não apenas  para estarem com com ele ,mas também para em nome dele realizar , através da fé e  do amor o que ele também fazia , sem endeusar a si mesmo ou buscar exaltar sua personalidade ( confira João 14:12).

 

Uma  expressão nos  textos de Mateus 10:1 e  Marcos 3:15 , “espíritos malignos” ( em outras traduções  chamados de espíritos imundos ou de demônios em outras mais recentes , chamam nossa atenção , novamente , para a compreensão de como os antigos israelitas viam o mundo espiritual:de um lado as forças do Bem com Deus , seus anjos, arcanjos e querubins de um lado  a influenciar positivamente  a vida , enquanto que  do outro lado espíritos atrasados, que na  escrita grega-helênica  são chamados até de demônios , um claro sincretismo com a visão gentia do inferno liderado por Hades. Na cosmo visão do mundo hebreu não existia , como ainda não existe ,a figura de um Diabo, Capeta ou  Satanás a chefiar um território de dor e sofrimento . As figura cananeia de Baal, chamado ao tempo de Jesus de Beelzebub está relacionada a um deus tribal que exige sacrifícios humanos, fomenta guerra e promove cataclismas.Todavia , as doenças e infortúnios eram atribuídas a influencias de espíritos inferiores, atrasados e sofredores presos a esta dimensão. Eles são chamados nos textos originais de “espíritos não purificados ,expressão que coincide com  a expressão hebraica runôth hattumeah, que era o nome dado aos  espíritos desencarnados que faziam dos cemitérios suas moradas  (confira  em Mateus 8:28);

 

O amado mestre Jesus chama para si  doze apóstolos dentre os inúmeros discípulos que tinham se aproximado e se encantado com sua mensagem e projeto. Estes doze apóstolos ou emissários representam os doze patriarcas e  as doze tribos de Israel ( confira em Mateus  19:28 ).Houve uma firme intenção no  doce poeta Galileu em manter este número de doze...tanto que podemos ver em Atos 1:15-16  que  o apóstolo Pedro faz um esforço em colocar um outro discípulo no lugar deixado vago por Judas após  os tristes eventos que culminaram na crucificação do amado mestre Jesus.

 

O  amado mestre Jesus teve  o cuidado e critério de escolher a dedo cada um dos doze  discípulos que nomearia como seus  embaixadores e representantes.Escolheu como base o fato de que cada um deles  tem um nível de compreensão  e nível cultural para retransmitir à população sua mensagem , após sua partida. Tantos  os humildes artesãos  e agricultores   poderiam ser consolados nas palavras de Simão Pedro e de André ,pescadores  como também receberiam consolo os comerciantes e   publicanos da classe média  através de discípulos cultos , como o cobrador de impostos Mateus ou o contador , escriba e tesoureiro do grupo Judas Iscariotes.  Mas também haveria espaço para o linguajar doce e detalhista de mulheres sensíveis e inteligentes , como Marta e Maria ou ainda  outras poderiam sentir a sinceridade das palavras de alguém sem dolo como Nathanael.

 

Como a maioria dos apóstolos e discípulos de Jesus eram de origem galiléia , além do aramaico , o evangelho era pregado em bom grego , a língua universal da comunicação e comércio , mesmo entre a gente simples.Já os judeus da Judeia, por oposição ao Império Romano faziam questão de não usar o grego, fato  corroborado por chamarem seus compatriotas da Galiléia de “ Galiléia dos Gentios”.  Agora a estrutura de distribuição da mensagem do Cristo começava a ganhar forma e força...

 

Se  você sentiu-se tocado e auxiliado por este episódio e este projeto da TerraEspiritual.Org, ajude na divulgação semeando  nas redes sociais   e  assim espalhar luz  no mundo !     

 

.....................................

Não deixe  de compartilhar com seus amigos das redes sociais nosso  áudio-projeto “ O Evangelho Comentado de Jesus”. Aproveite e ouça também os episódios anteriores . Você vai gostar.Pode Acreditar!

 

 

 

 
Joomla SEO by AceSEF