31- "O Adultério" PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

     

 

Introdução-Luiz Claudio Barsoteli

Narração: -Samuel Chaves

Música Incidental: Jesus , Joy of Man's Desire

 

                                 


O EVANGELHO DE JESUS: EPISÓDIO 31   O ADULTÉRIO -

(baseado no evangelho segundo Mateus 5:27-32 e  Lucas 16 :18)

 

Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério...Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.


Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.


E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.


Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de fornicação, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também.

 

COMENTÁRIOS: Desde o despertar da  consciência dos primeiros homens  a necessidade de regulamentar as relações a fim de criar vínculos de convívio e proteção mútua estimularam o desenvolvimento da linguagem por sinais gestuais e por sons articulados que possibilitassem uma comunicação.

Além desta comunicação verbal e não verbal , estabeleceu regras mínimas de convivência que permitissem a sobrevivência e crescimento do grupo . Assim , o homem individual conseguiu aprender a ser homem coletivo , mesmo que alguns membros vez por outra apresentassem distúrbios do comportamento social  de desrespeito às leis e ordem que a maioria determinou como regra...

 

Os anos se tornaram séculos e milênios depois , encontramos sociedades organizadas em castas diversas e com leis escritas para que ninguém alegasse desconhecimento. Mesmo a maioria analfabeta  sabia de cor e salteado as leis  de tanto serem repetidas. Citamos como exemplo a tábua da lei do código babilônico de Hamburabi.

 

Nos tempos de Moisés, além dos Dez mandamentos da  Lei de Deus , o legislador  hebreu achou por bem orientar  aquele povo bárbaro com indicações das quais não poderiam se afastar sob pena de severos castigos.Nos tempos do libertador do Egito a mulher muito pouco valia , quase como um objeto de despojo de guerra.Vejamos quais são as orientações do primeiro grande profeta ao orientar seu povo, quase mil anos antes do advento do Cristo em  Deuteronômio 20:10-15...

 

Quando te achegares a alguma cidade para combatê-la, apregoar-lhe-ás a paz.
E será que, se te responder em paz, e te abrir as portas, todo o povo que se achar nela te será tributário e te servirá.
Porém, se ela não fizer paz contigo, mas antes te fizer guerra, então a sitiarás.
E o Senhor teu Deus a dará na tua mão; e todo o homem que houver nela passarás ao fio da espada.
Porém, as mulheres, e as crianças, e os animais; e tudo o que houver na cidade, todo o seu despojo, tomarás para ti; e comerás o despojo dos teus inimigos, que te deu o Senhor teu Deus.
Assim farás a todas as cidades que estiverem mui longe de ti, que não forem das cidades destas nações.

 

Porém , para estabelecer a  boa convivência e evitar conflito de interesses  entre os homens das tribos reunidas  e especialmente entre os valorosos guerreiros ,Moisés  batia sempre na tecla  de dois mandamentos:

-Não adulterarás.
-Não cobiçarás a mulher do teu próximo; e não desejarás a casa do teu próximo, nem o seu campo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

Para um povo troglodita , a liderança de um pulso firme e ditatorial de  Moisés era mais do que necessário para evitar guerras e combates fraticidas , ao mesmo tempo em que desenvolviam uma cultura em torno de um único deus .Este homem barbarizado e desprovido de uma visão moral e espiritualizada , via na mulher um objeto pessoal como sua mula, cavalo, bois, bezerros  ...e em seus filhos como continuadores de seus ofícios e memória.

Mil anos depois ,numa bela manhã , cercado de simpatizantes, discípulos e curiosos , um jovem Galileu   entoa um cântico com suas  palavras de sabedoria  colocando a mulher  não numa posição subalterna e “ coisificada”...

Ele promove a mulher à condição de ser humano  , digno de respeito, consideração , ternura e  dignidade...A começar  pelas mães , instrutoras das novas gerações , seus maridos deveriam refrear, educar e santificar seus instintos e pensamentos , controlando-os para elevá-los à esfera dos nobres sentimentos.

Somente assim as novas famílias surgiriam com valores nobres, éticos e amorosos ...filhos  espelhando-se no exemplo dos pais ...pais  bons exemplos para os filhos .

Ele é rápido e certeiro...Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.”

Ele vai à raiz do problema : o desejo  nascido de um pensamento indisciplinado , egoísta, narcisista e sensualista !É no pensamento que se encontra a chave da prisão ou da liberdade  das causas  e condições de nossos sofrimentos ou felicidade. É do pensamento que nascem sentimentos e ações que maculam a si mesmo ou ao próximo , violando a teia da vida , criando carmas  que serão resgatados em vidas futuras , muitas vezes às duras penas e lágrimas de dor.

O mestre não está falando de um olhar de admiração da beleza de uma mulher , comparável à uma dádiva da natureza, como um  raiar de um novo dia , flores no campo , céu estrelado, cascatas e cachoeiras...ele está se referindo ao olhar de cobiça e usufruto egoísta e  pessoal, considerando a mulher como objeto de seu deleite.

Aos tempos do doce nazareno ,  somente a  mulher noiva e a mulher casada poderiam ser consideradas adulteras e levadas juntamente com o  adúltero para a morte certa por apedrejamento ( confira em Levítico 20:10  e Deuteronômio 22:22-24) . Quanto às mulheres solteiras que forem flagradas tendo relações sexuais antes do casamento , estas serão forçadas a se casar com o deflorador  , que ainda pagará uma multa ao pai da moça de cerca de 500 ciclos de prata.

Mais tarde veremos uma cena fantástica na qual os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;e, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.


E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio.E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. (confira depois em  Jo 8:3-11)

Na cena acima  , percebemos que o amado mestre Jesus é contra a violência , mas acima de tudo é contra a hipocrisia dos fariseus e escribas. Por duas vezes o evangelista João declara que o doce amigo da humanidade estava escrevendo na terra ( não na areia)...enquanto eles falavam da pecadora ele continuava escrevendo, sem parar para dar-lhes atenção. Quando respondeu  “Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela”  certamente muitos curiosos já tinham lido o que ele escrevera na terra com os ideogramas aramaicos...

Conta a tradição dos pais da igreja que ele teria escrito os pecados de cada fariseu e escriba ali e que ao desafiar , estes sentiram-se  envergonhados e saíram um a um...Porém lembremos que eles estavam testando  o poeta Galileu numa armadilha , pois se ele dissesse que poderiam apedrejar, estaria contrariando seus ensinamentos...e se ele dissesse que não apedrejassem , estaria desautorizando o grande profeta Moisés , merecendo ele mesmo Jesus , ser apedrejado por tal blasfêmia...Logo não sairiam  envergonhados, e  ainda mais irritados  diriam “ eu não tenho pecados” e atirariam a pedra na adúltera sem piedade, numa demonstração de orgulho e poder...

Então o que os fez desistir e ir embora? O simples fato do que Jesus escreveu no solo...a Lei de Moisés !

A  lei manda apedrejar a adultera e o adúltero...e ali só estava a adultera...como apedrejar somente a adultera? Tinha que ser apedrejado também o adúltero...e onde estava ele? Certamente  todos os escribas e fariseus ali presentes a teriam possuído sexualmente e sabendo de sua vida promiscua, ao combinarem entre si a arapuca contra Jesus a escolheram para o sacrifício, sem se atentar que a lei de |Moisés também exigia o adultero...

Ou seja , todos eles teriam que ser levados às portas da cidade e serem apedrejados até a morte como ficou destacado em Levítico 20:10  e Deuteronômio 22:22-24...Como não queriam morrer , largaram as pedras e saíram à francesa ,  sutilmente.

O Cristo Jesus dá uma segunda lição aos discípulos de todos os tempos...não condena a mulher , pois compreende a fraqueza moral , ignorância , apegos e imaturidade espiritual.Contudo não deixa de julgar seu comportamento como inadequado ( “vá e não peques mais”). ..É um recado para nós , fariseus e escribas modernos que somos rápidos no condenar levianamente  e lerdos no julgar com sabedoria ...

Ao falar de arrancar o olho direito e a mão direita ele está falando do autocontrole . O desejo nasce do olho que se apaixona pelas aparências. O olho direito é o olho do soldado que maneja  a espada , mas principalmente o arco e flecha...sem este olho  tornamo-nos indefesos e inúteis.Mas com o controle e destreza tornamo-nos de grande utilidade.

A mão direita é a mesma que maneja a espada com destreza em defesa de sua família, cidade ou rei mas é também aquela que ao cobiçar a mulher do próximo pode  no silêncio e na solidão  da alcova , ser  aquela que propicie  prazer num sexo solitário e masturbatório , mentalizando a companheira do seu próximo...denunciando apego sensualista que  sobrepõe-se aos sentimentos nobres de respeito e fraternidade.

Ele convida a sociedade machista e patriarcal a respeitar a mulher , tirando-a da condição de coisa e elevando-a à posição de companheira. “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.”

Depois ele chama a atenção para o fato de que as reencarnações vão ensinando o controle das energias sexuais , desviando-as do instinto procriativo, passando pelas sensações de auto prazer e elevando-as pela vontade e  autocontrole , para o patamar do elevado sentimento de amor pela humanidade:

“Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode entender isto,entenda-o.” ( confira  em Mt 19:9-12)

Ao  expulsar a mulher  sem divorciar-se , perante a sociedade machista e hipócrita , a mulher seria vitimada por preconceitos ,desprezo e discriminação social , sendo tratada quase como uma prostituta. Veja que o amado mestre Jesus tenta ressaltar a honra e dignidade da mulher ao afirmar  “ faz que ela cometa adultério “ :

 

Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de fornicação, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também. (Mt 19:9-12)

 

Como percebemos , precisamos dilatar nossa percepção sobre o amor , o próximo e nossa relação com a vida, pois a espiritualidade não se encontra apenas quando cantamos, oramos  ou congregamos  em igrejas , mas principalmente quando  vivemos e convivemos...onde e com quem estivermos.

 

Para aprendermos a ser verdadeiros discípulos do  Cristo , precisamos aprender verdadeiramente a renunciar ao nossos egoísmos , carregar nossa cruz de deveres e obrigações, e então nos pormos a segui-lo...servindo incondicionalmente aos nossos irmãos.

 

 

....................

Se você gostou deste episódio, ajude a divulgar  “O Evangelho Comentado de Jesus” com seus amigos nas redes sociais. Nosso endereço é http://terraespiritual.com.br. Ajude a espalhar a luz do Cristo entre os homens!

 


 

 

 

 
Joomla SEO by AceSEF