Ev02-A Anunciação de Jesus PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 

     

 

 

 

Introdução: -Luiz Claudio Barsoteli

Narração: -Samuel Chaves

Música Incidental: Jesus , Joy of Man's Desire( Laurence Juber)

 

 

 

 

O EVANGELHO DE JESUS : A ANUNCIAÇÃO

( baseado no Evangelho de Jesus , segundo Lucas Cap 1: 26 a 56 )



"E, no sexto mês de gravidez de Isabel , prima de Maria , foi o anjo Gabriel enviado por

Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,A uma virgem desposada com um

homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.

E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita

és tu entre as mulheres.E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e

considerava que saudação seria esta.Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque

achaste graça diante de Deus.E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho,

e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o

Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e

o seu reino não terá fim.

E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?

E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do

Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer,

será chamado Filho de Deus.E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em

sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;Porque para Deus

nada é impossível.

Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua

palavra. E o anjo ausentou-se dela. E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada

às montanhas, a uma cidade de Judá,E entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel.E

aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e

Isabel foi cheia do Espírito Santo.E exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu

entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre.E de onde me provém isto a mim, que

venha visitar-me a mãe do meu Senhor?Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz

da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre.Bem-aventurada a que

creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas.

Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,E o meu espírito se alegra em

Deus meu Salvador;Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora

todas as gerações me chamarão bem-aventurada,Porque me fez grandes coisas o

Poderoso; E santo é seu nome.E a sua misericórdia é de geração em geração Sobre os

que o temem.Com o seu braço agiu valorosamente; Dissipou os soberbos no pensamento

de seus corações.Depôs dos tronos os poderosos, E elevou os humildes.Encheu de bens

os famintos, E despediu vazios os ricos.Auxiliou a Israel seu servo, Recordando-se da sua

misericórdia;Como falou a nossos pais, Para com Abraão e a sua posteridade, para

E Maria ficou com ela quase três meses, e depois voltou para sua casa."

 


COMENTÁRIOS : Desde a fundação deste mundo material , os seres humanos ,estamos

por desenvolver equilíbrio entre sombra e luz , entre sensações inferiores  e as emoções

superiores , entre  materialidade  e espiritualidade. Simbolicamente descrito no livro  

bíblico de Gênesis , Deus, o Pai Celestial ,criou o mundo e todas  condições  de  

possibitá-lo, em  seis períodos ,para apenas no sexto dia ,colocar  nele , a criatura

humana com seu potencial racional, emocional e espiritual.Há no ser humano a natureza

da terra , do barro e  seus minerais considerados preciosos .Mas há também uma

natureza espiritual , superior , provinda do sopro divino. Esta dualidade ,este conflito, com

o tempo vai gerar o amadurecimento espiritual e o desabrochar da espiritualidade acima

do apego material e a sabedoria ocupará primazia , destronando o egoísmo imediatista.

De fato , simbolicamente há uma perfeição  enclausurada no profundo da alma humana ,

que só se manifestará quando o homem se permitir investigar , conhecer e reconhecer

sua filiação divina , já que o homem é imagem espiritual e semelhança à natureza divina ,

conforme lemos em Gênesis1:26. Esta espiritualidade não pode ser imposta por decretos,

não se conquista lendo livros ,nem taopouco frequentando templos nos montes ou em

cidades santas. O próprio rei Salomão reconheceu este fato , novecentos anos antes do

nascimento do amado Mestre Jesus, ao afirmar que “Mas, na verdade, habitaria Deus na

terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos este

templo que eu tenho edificado.”(1 Reis 8:27)...O profeta Isaias, que fez de sua vida

denúncia contra os homens maus e  fez o anuncio da vinda do mestre Jesus, reconhece   

que  por maior que fosse o Templo de Jerusalém , com o seu sagrado “Santo dos Santos”

, estes ficariam encobertos  debaixo do manto do divino Pai Celestial,sendo Deus

incomensurávelmente maior que o tosco e primitivo  pensamento humano .( Isaias 6:1 )

O povo israelita , que em suas crenças populares acreditava que havia de tres a sete

céus acima de nossas cabeças,embora ainda não estivesse pronto para a chegada da

mensagem do amado Mestre de que o reino de Deus está dentro de cada coração ,

conforme  vemos em Lucas 17:20-21,será surpreendido pela chegada , em pessoa  ,do

embaixador da paz e príncipe do amor , Jesus , no ventre de uma jovem moça , Maria .

Desde 722 antes da era comum, até o segundo século de nossa era  , o povo judeu viu-se

humilhado e escravizado por impérios politeístas dos babilônicos, persas , gregos e

romanos.Os reis que sucederam Saul e Davi não tinham o respeito e a dignidade destes.

O próprio Salomão, que mandara construir o Primeiro Grande Templo de Jerusalém,

dediado ao Deus único, também fora o responsável pela construção de outros templos

dedicados a outros deuses e outros cultos. Porém, no exílio babilônico , o desmotivado

povo , vê através dos salmos e profecias , renascer a esperança de um Messias , fonte de  

dignidade e de espiritualidade renovada. Mas , na volta para casa , libertos por Ciro, Rei

da Pérsia ,uma elite sacerdotal passa a legislar a vida de tudo e de todos, dizendo o que é

puro ou impuro , trancafiando Deus dentro das quatro paredes do Templo de Jerusalém ,

reconstruído.

 Foi nesta sociedade orgulhosa de seu passado , porém oprimida por Roma invasora e

imperialista , seu novo carrasco , que vivia a jovem Maria , na pequena cidade de Nazaré,

da Galiléia cheia de homens raivosos, que planejavam revoltas e revoluções contra César

, e reconquista da liberdade política e religiosa.A jovem Maria, tinha sido criada numa

família tradicional, erudita e ligada à religiosidade , pois eram da descendência de Arão , o

primeiro sacerdote e  irmão de Moisés , o libertador do povo hebreu do cativeiro egípcio ,

enquanto seu noivo José era descendente da casa de Davi,ou seja , da linhagem real. Em

nenhum documento se encontra a história de que José era velho ou que já tinha filhos

quando a desposou, isto é mais fruto da tradição do segundo século. Neste tempo ,

embora as famílias se encarregassem de unir seus filhos  na regra do “ primeiro casar e

depois aprender a amar” , estes casamentos em geral só aconteciam pela permissão e

aquiescência da filha , responsável e gerar filhos. A lógica era a de que Maria e José

eram jovens e saudáveis.Geralmente , um amigo do noivo negociava com o pai da noiva

e sob consetimento da noiva o contrato era firmado. O noivo pagava um valor à família e

um dote ao pai da noiva. Firmado acordo , este já valia legalmente por matrimônio e só

poderia ser desfeito através do divórcio, geralmente por conta de adultério ( o que

significava pena de morte por apedrejamento).Não era necessário a presença de um

rabino para abençoar o casa, o que só veio a acontecer bem mais tarde.O noivado

poderia durar doze meses , período no qual o noivo prepararia a nova casa , e a noiva

prepararia o enxoval.

A tese da virgindade de Maria não é defendida  e também  não é utilizada como bandeira

divinizatória do nascimento de Jesus pelo seu maior praopagandiusta e divulgador...o

apóstolo Paulo , que se limita a  comentar no quarto  capítulo da epístola aos Gálatas :

“Mas ,  vindo  a  plenitude    dos    tempos ,  Deus  enviou  seu  Filho ,  nascido    de

mulher, nascido sob a lei.”

A tese da virgindade de Maria foi iniciada por Irineu de Lyon e por Justino, no século II, e

desenvolvida  por Orígenes e Clemente de Alexandria no século III. Ratificada pela Igreja

Católica através do dogma da Imaculada Conceição, tornou-se tema de aceso debate e

de disputa entre as diferentes correntes cristãs. Seria mais prudente e coerente que para

o nascimento de qualquer ser humano, a necessidade de um croossoma do Pai e um

cromossoma da mãe .O fruto desta relação é um ser humano com características

herdadas e um potencial a desenvolver.

Vale lembrar que o povo israelita esperava o nascimento de um Messias  guerreiro-

sacerdote ,assim como Moisés e que sendo guiado por Deus orientasse o povo de Israel

em seu destino glorioso. Não fazia parte da expectativa judáica, e Jesus era antes de tudo

um Judeu tentado demonstrar como o verdadeiro Judaísmo deveria ser vivido em espírito

que vivifica e não pela letra que mata .Os apóstolos e discípulos também eram judeus  

monoteístas e tinham uma visão de mundo bem diferente da cultura greco-romana

politeísta .

A igreja cristã primitiva teva como  chefe, após a crucificação do Mestre  Jesus , Thiago ,o

Justo ( também chamado na literatura inglesa como James ).Após a destruição do templo

de Jerusalém e o genocídio dos judeus que lá se refugiaram , a igreja cristã-judáica se

dispersa , enquanto que a igreja cristã-gentia de Paulo começou a prosperar. Paulo de

Tarso, um  cidadão romano , criado numa cultura cosmopolita , não vê problema em

aceitar-se a Cristo Jesus sem abraçar os costumes judaicos … pelo contrário , ele oferece

aos politeístas uma visão encarnada de um super-homem divino, que andou, caminhou

com os homens, exemplificou-hes as saídas ao sofrimento e que retornou ao  Reino

Celeste de onde tivera saído...o que facilitou a aceitação da doutrina cristã no vasto  

Império Romano , onde Paulo tinha livre trânsito, ainda mis em tempos de “Pax romana” e

utilizando-se das rotas comerciais de então. Mas  mesmo Paulo não se utiliza deste  

detalhe ( o nascimento virginal de Jesus) , embora o mundo antigo de sua época já

comentasse o nascimento de Buda, Krisna , Zoroastro e mais gritantemente o nascimento

dos faraós , filhos do deus Amon-rá.

 Assim como o nascimento virginal de Jesus é valorizdo pelo primeiros escritores dos

evangelhos, também sua grande fmília será omitida ao máximo possível , para que não se

retire o foco da figura de Jesus. Além de evitar-se falar de seu nobre e valoroso Pai José ,

que foi colocado na tradição como sendo um homem velho e viuvo com mais seis filhos (

quatro homens e dua mulheres) , também evita-se falar destes irmãos ,tios , tias e

sobrinhos (que estariam presentes  em torno de sua vida seja na primeira viagem a

Jerusalém ou nas festas familiares de casamento , como a do primeiro milagre em Caná

da galiléia.

“E, partindo dali, chegou à sua pátria, e os seus discípulos o seguiram.

E, chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga; e muitos, ouvindo-o, se

admiravam, dizendo: De onde lhe vêm estas coisas? e que sabedoria é esta que lhe foi

dada? e como se fazem tais maravilhas por suas mãos?

Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de

Simão? e não estão aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele.

                                                                                         Mateus13:54-57 e Marcos 6:1-3”

Sua mãe Maria e as diversas discipulas , como Maria de Magdalen a e Marta e Maria ,

irmãs de Lázaro ,caem no ostracismo de uma cultura judáica machista onde a palavra de

uma mulher muito pouco valia...quanto mais entregar a missão de  espalhar a mensagem

do evangelho numa igreja humana em fase de gestação.Embora esta mulhes discípúlas

caiam no esquecimento dos primeiros narradores  da judéia machista, nem mesmo assim

conseguiu-se esconder a nobreza do caráter da genitora do amado mestre.A virgindade

de Maria, mãe de Jesus , simboliza a sua alta hierarquia espiritual e moral , o seu grau de

pureza que lhe possibilitou  ser digna de receber , educar e zelar pela preservação da

semente de um novo mundo ..uma semente  de esperança em forma de menino Jesus.

O início da propagação do dogma do nascimento virginal começou a ser escrito no ano

110 da era comum. A igreja ortodoxa grega desde o seu princípio, até os dias de hoje ,

acredita que Maria jamais teve relações sexuais com José ou qualquer homem ( a Igreja

Católica aceita a tese de que após o nascimento de Jesus , Jose e Maria passaram a ter

relações sxuais como qualquer casal). Contudo , foi somente  em 1884 , no séc XIV que o

papa declarou Maria como “virgem perpétua” e em 1954 o papa declara que Maria  

subiu aos céus  em espírito e em matéria

Em resumo ,pela concepção científica de nossos dias e esquecendo-se dos preconceitos

contra o sexo femenino e das relações sexuais , em nada diminuiria a missão do amado

Mestre Jesus se ele tivesse nascido de uma virgem ou de um prostituta, de uma geração

expontânea ou de uma clonagem...como ele mesmo destaca , a mensagem ( a Verdade

do Evangelho) é bem mais importante que o mensageiro ( ele e todos os homens de bem

de todas as eras).

Observemos que o anúncio do nascimento do amado mestre Jesus, se dá no sexto mês

de gestação de sua prima Isabel, futura mãe do precursor , João Batista , simbolizando o

sexto dia da criação do paraíso adâmico. Só que agora é anunciado o nascimento do

primogênito de uma nova humanidade...o primeiro de uma série de homens do amanã, de

consciência crística.O anúncio se faz numa pequena vila , que de tão insignificante não

entra nos mapas da época e só foi encontrada arqueologicamente em  anos recentes...a

cidade de Nazaré , de onde ninguém esperava que saísse nada de bom ( conforme

vemos em João 1:46 .Isto significa que a mensagem redentora virá de onde menos se

espera, da mais humilde região de Israel. José , procedente da linhagem real de Davi e

Maria, descendente do tronco de Arão, irmão de Moisés carimbam a realeza de Jesus.

Maria, diferentemente do marido de Isabel , que duvidou do anjo Gabriel, aceita seu

destino , oferecendo-se como vaso  e receptáculo da cura e salvação de muitos...Jesus

em aramaico significa cura e salvação.Maria demonstra sua altivez  desde muito cedo.No

alvorecer da nova era , quando o planeta precisava passar  por um parto renovador e

espiritual ,o impossível da gravidez de Isabel se preparava para se encontrar com o

impossível do parto virginal de Maria...pois para Deus , nada é impossível , e boas novas

viriam alentar os homes e mulheres de boa vontadde,com sede e fome de paz profunda!

Nosso objetivo deve ser desenvolver uma fé  pura , verdadeira e raciocinada...não uma fé

cega que pode por em perigo a nossa sanidade mental e espiritual. Desta forma

estaremos conquistando a companhia dos anjos que nos informem que um homem novo

deseja nascer dentro de nós...”Cristo em vós é esperança de glória.”

 
Joomla SEO by AceSEF