Pod Acreditar 02 - O Esquecimento do Passado PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

   
 
   
 

Qual a finalidade do esquecimento do passado?

Não seria mais justo nós  sofrermos as aflições da existência sabendo  que falta cometemos?

Quais são as evidências favoráveis à idéia da reencarnação?

Porque não nos lembramos das nossas habilidades das vidas passadas?

No podcast de hoje , investigaremos um pouco mais ...uma pesquisa em busca de respostas  destes  " mistérios"...

 
 
    Veja Também:

 

-Líbia Saigg: O Esquecimento do Passado

- Raul Teixeira : Família : Espíritos Evoluindo Juntos

-Divaldo Franco : Reencarnação

-Stand By Me (Playing For Change)

 

 

CRÉDITOS 

1-Introdução: Luiz Claudio Barsoteli + Grupo Ame ( Música " Acreditar")

2- Pensamento: Luiz Claudio Barsoteli + Peter Frampton ("Breaking All Rules")

3-Correio Fraterno :Luiz Claudio Barsoteli + Stan Getz ("O Pato")

4-Música:Daniel Siebert- Tudo Passa

5-Esquecimento do Passado( Claudio Vox)*

6-Música: Aceita (Elizabete Lacerda)

7-Motivos de Resignação (Claudio Vox)*

8-Música: Cativar ( )

9-Acervo Espírita

10- Saudações( Kátia Lobo)

11-A Necessidade do Esquecimento do Passado (Patrícia Sousa)**

12- Outras Rádios e Tvs Espíritas (Claudio Vox)

13- A Boa Música da Terra Espiritual :Simon & Garfunkel (Samuel Chaves)

-Bye,Bye Love

-The Sound Of Silence

-Homeward Bound

-Mrs Robinson

-Bridge Over Troubled Waters

-The Boxer

14-Outros Podcasts (Claudio Vox)

15-O Evangelho de Jesus : Metanóia (Samuel Chaves)**

16-Música : Estou Pensando em Deus (Pe Zezinho, scj)

17-Mensagem :Ao Levantar-se (Expedito Brito)

18-Música: Nós Em Um ( Allan Carvalho)

19-Historia: A Flecha Envenenada (Samuel Chaves)

-Taylor Davis /Now We Are Free

20-Música: Stand By Me ( Playing For Change)

21-Despedida: Claudio Vox e Grupo Ame ( Acreditar)

* "O Evangelho Segundo o Espiritismo"

** Equipe Terra Espiritual.Org

AGRADECIMENTOS AOS LOCUTORES...

-Luiz Claudio Barsoteli

-Samuel Chaves

-Claudio Vox

-Patrícia Souza

 

ALGUNS  DOS TEXTOS VEICULADOS NESTE EPISÓDIO

TERRA ESPIRITUAL....PODCAST 02... ESQUECIMENTO DO PASSADO

O Espírito sopra onde quer...mas você não sabe nem de onde ele vem e nem para onde vai.”

 

Como disse o filósofo Confúcio :“Se queres prever o futuro, estuda o passado.”

 

Correio Fraterno : Desta vez quem manda um e-mail para nós é o irmão Gilberto Martinho de São Luís , no Maranhão , a terra do “ bumba-meu-boi”:

 

Gostaria de saber qual a opinião do espiritismo sobre não lembrar das faltas cometidas em vidas passadas...Não seria um castigo desumano sofrer sem poder se lembrar do crime cometido? Não seria uma injustiça de Deus nos colocar em âmbientes de conflitos , quando não podemos nem ao mesmo reagir e nos defender. Imagine um retardado mental , um aleijado, ou um miserável que mora numa favela sem água , esgosto , cercado de marginais.Que consolo pode ele ter? Eu ficaria até mais revoltado com esta situação. Me expliquem o ponto de vista da Doutrina Espírita.Obrigado”.

 

Irmão Gilberto , votos de paz profunda! Imagine em primeiro lugar que todos os seres humanos, sopros divinos , carregam dfentro de si a perfeição de Deus , a luz divina que brilha lá dentro ...lá no âmago. Porém , assim como Deus nos deu a graça da liberdade de fazer o que quisermos e acreditar no que quisermos, a graça do “livre-arbítrio”, por amor aos seus outros filhos , Deus nos colocou na consciência o dever de nos responsabilizarmos por nossos pensamentos ,atitudes e omissões.É a lei de responsabilidade.É ela que garante que somos autênticos no amor.

 

Porém , nem todos nós estamos amadurescidos , Cada um de nós estagia em degrau diferente do seu irmão.Cada um de nós ao longo das existências fomos usando ou abusando ds leis de Deus , ferindo uns aos outros.De Deus não se zomba..tudo o que o homem plantar, haverá de colher.É a Lei!Mas pela benção do esquecimento , não lembramos o crime cometido, o deslize realizado e a desonestidade praticada. Podemos renascer num corpo debilitado ou numa situação difícil , mas não como castigo. É o homem que faz de sua mão direita a palmatória para a mão esquerda.Quase sempre reencontraremos antigos desafetos para aprendermos a arte do perdão e da convivência.Apreenderemos a arte do desapego, do respeito e da altivez.

 

A vida na matéria, por mais que demore é rápida diante da infinidade de vidas que temos pela frente para aprender a “ sermos perfeitos como o pai Celeste”,...isso foi a recomendação do Amado Mestre Jesus.Ficar chateado com as dificuldades do mundo só aponta para o nosso apego , falta de paciência, falta de discernimento , falta de confiança nas leis de Deus, na sua justiça e falta de fé no futuro e a necessidade de investigar Suas Leis .

Há coisas que nesta existência , você gostaria de esquecer...Imagine se você pudesse se lembrar das maldades , desonestidades e crimes cometidos em existências passadas.Imagine se você pudesse lembrar que teve o poder de ajudar comunidades , mas em nome da vaidade, do orgulho e do egoísmo , utilizou este poder em benefício pessoal , levando à desgraça multidões , que ficaram privadas de pão, educação ou vida digna. Imagine se você pudesse lembrar que destruiu lares com seu charme e influência...

 

A humanidade caminha a passos lentos na direção do aprimoramento. Os mais adiantados, mesmo que não gostem vão transmitindo aos mais atrasados valores e exemplos que vão acelerando a marcha do progresso.Com o tempo aprendemos a amar o Dever e o Bem naturalmente.

 

Aqueles que se encontram com as leis morais do Evangelho , não importando se são cristãos, budistas, hindús , ateus ou mulçumanos , contagiados pelo despertar interior , vão se tornando novas criaturas , o passado perde seu valor e eis que tudo se faz novo.Nasce uma nova consciência .

 

A reencarnação é uma benção pela qual Deus presenteia seus filhos … é perdoar não uma vez , mas “setenta vezes...sete vezes” . Esta transformação não acontece da noite para o dia e nem é artificial , de fora para dentro. Nasce do pensar e repensar ...do renunciar contínuo.

 

Quando o profeta João Batista e o Mestre Jesus pregavam “ arrependei-vos pois o Reino de Deus está próximo” , esta ação de arrepender-se não era sobre uma chateação interior de reconhecer o erro e envergonhar-se , como o fez o Rei Davi quando mandou um soldado seu para a frente de batalha para que , morto , Davi pudesse sem censura do povo de Israel se beneficiar do corpo de Bethseba. Depois do erro conscientemente cometido Davi “se arrependeu” e pediu perdão a Deus.É o perdão periférico

 

O verdadeiro arrependimento , que é transformador , foi o de Saulo de Tarso , responsável pela morte por apedrejamento de Estevão. Querendo perseguir os cristãos na cidade de Damasco , a caminho de lá , teve o encontro pessoal com a Luz Viva do Cristo que lhe perguntou “ Saulo , porque me persegues?” . Neste momento , percebendo que o Cristo não era uma mentira, transformou-se ...não pede perdão nem ao Cristo e nem a Deus...apenas toma a consciência e pergunta renovado” Senhor...que queres que eu faça?”.E transforma-se a si mesmo.

 

A reencarnação é o processo de transformação consciente do indivíduo , mesmo que nem em Deus ele acredite. O tempo só abençoará aquilo que ele ajudar a construir...ok, mano Gilberto...No próximo bloco , veremos mais sobre o esquecimento do passado!Você vai gostar...pode acreditar!

Esquecimento do Passado

 

                É em vão que se aponta o esquecimento como um obstáculo ao aproveitamento da experiência das existências anteriores. Se Deus considerou conveniente lançar um véu sobre o passado, é que isso deve ser útil. Com efeito, a lembrança do passado traria inconvenientes muito graves. Em certos casos, poderia humilhar-nos estranhamente, ou então exaltar o nosso orgulho, e por isso mesmo dificultar o exercício do nosso livre arbítrio. De qualquer maneira, traria perturbações inevitáveis às relações sociais.

            O Espírito renasce freqüentemente no mesmo meio em que viveu, e se encontra em relação com as mesmas pessoas, a fim de reparar o mal que lhes tenha feito. Se nelas reconhecesse as mesmas que havia odiado, talvez o ódio reaparecesse. De qualquer modo, ficaria humilhado perante aquelas pessoas que tivesse ofendido.

            Deus nos deu, para nos melhorarmos, justamente o que necessitamos e nos é suficiente: a voz da consciência e as tendências instintivas; e nos tira o que poderia prejudicar-nos.

            O homem traz, ao nascer, aquilo que adquiriu. Ele nasce exatamente como se fez. Cada existência é para ele um novo ponto de partida. Pouco lhe importa saber o que foi: se estiver sendo punido, é porque fez o mal, e suas más tendências atuais indicam o que lhe resta corrigir em si mesmo. É sobre isso que ele deve concentrar toda a sua atenção, pois daquilo que foi completamente corrigido já não restam sinais. As boas resoluções que tomou são a voz da consciência, que o adverte do bem e do mal e lhe dá a força de resistir às más tentações.

            De resto, esse esquecimento só existe durante a vida corpórea. Voltando à vida espiritual, o Espírito reencontra a lembrança do passado. Trata-se, portanto, apenas de uma interrupção momentânea, como a que temos na própria vida terrena, durante o sono, e que não nos impede de lembrar, no outro dia, o que fizemos na véspera e nos dias anteriores.

            Da mesma maneira, não é somente após a morte que o Espírito recobra a lembrança do passado. Pode dizer-se que ele nunca a perde, pois a experiência prova que, encarnado, durante o sono do corpo, ele goza de certa liberdade e tem consciência de seus atos anteriores. Então, ele sabe por que sofre, e que sofre justamente. A lembrança só se apaga durante a vida exterior de relação. A falta de uma lembrança precisa, que poderia ser-lhe penosa e prejudicial às suas relações sociais, permite-lhe haurir novas forças nesses momentos de emancipação da alma, se ele souber aproveitá-los.

 

 

Motivos de Resignação


 

  Pelas palavras: Bem-aventurados os aflitos, porque eles serão consolados, Jesus indica, ao mesmo tempo, a compensação que espera os que sofrem e a resignação que nos faz bendizer o sofrimento, como o prelúdio da cura.

            Essas palavras podem, também, ser traduzidas assim: deveis considerar-vos felizes por sofrer, porque as vossas dores neste mundo são as dívidas de vossas faltas passadas, e essas dores, suportadas pacientemente na Terra, vos poupam séculos de sofrimento na vida futura. Deveis, portanto, estar felizes por Deus ter reduzido vossa dívida, permitindo-vos quitá-las no presente, o que vos assegura a tranqüilidade para o futuro.

            O homem que sofre é semelhante a um devedor de grande soma, a quem o credor dissesse: “Se me pagares hoje mesmo a centésima parte, darei quitação do resto e ficarás livre; se não, vou perseguir-te até que pagues o último centavo”. O devedor não ficaria feliz de submeter-se a todas as privações, para se livrar da dívida, pagando somente a centésima parte da mesma? Em vez de queixar-se do credor, não lhe agradeceria?

            É esse o sentido das palavras: “Bem-aventurados os aflitos, porque eles serão consolados”. Eles são felizes porque pagam suas dívidas, e porque, após a quitação, estarão livres. Mas se, ao procurar quitá-las de um lado, de outro se endividarem, nunca se tornarão livres. Ora, cada nova falta aumenta a dívida, pois não existe uma única falta, qualquer que seja, que não traga consigo a própria punição, necessária e inevitável. Se não for hoje, será amanhã; se não for nesta vida, será na outra. Entre essas faltas, devemos colocar em primeiro lugar a falta de submissão à vontade de Deus, de maneira que, se reclamamos das aflições, se não as aceitamos com resignação, como alguma coisa que merecemos, se acusamos a Deus de injusto, contraímos uma nova dívida, que nos faz perder os benefícios do sofrimento. Eis por que precisamos recomeçar, exatamente como se, a um credor que nos atormenta, enquanto pagamos as contas, vamos pedindo novos empréstimos.

            Ao entrar no Mundo dos Espíritos, o homem é semelhante ao trabalhador que comparece no dia de pagamento. A uns, dirá o patrão: “Eis a paga do teu dia de trabalho”. A outros, aos felizes da Terra, aos que viveram na ociosidade, que puseram a sua felicidade na satisfação do amor próprio e dos prazeres mundanos, dirá: “Nada tendes a receber, porque já recebestes o vosso salário na Terra. Ide, e recomeçai a vossa tarefa”.

            O homem pode abrandar ou aumentar o amargor das suas provas, pela maneira de encarar a vida terrena. Maior é o eu sofrimento, quando o considera mais longo. Ora, aquele que se coloca no ponto de vista da vida espiritual, abrange na sua visão a vida corpórea, como um ponto no infinito, compreendendo a sua brevidade, sabendo que esse momento penoso passa bem depressa. A certeza de um futuro próximo e mais feliz o sustenta encoraja, e em vez de lamentar-se, ele agradece ao céu as dores que o fazem avançar. Para aquele que, ao contrário, só vê a vida corpórea, esta parece interminável, e a dor pesa sobre ele com todo o seu peso. O resultado da maneira espiritual de encarar a vida é a diminuição de importância das coisas mundanas, a moderação dos desejos humanos, fazendo o homem contentar-se com a sua posição, sem invejar a dos outros, e sentir menos os seus revezes e decepções. Ele adquire, assim, uma calma e uma resignação tão úteis à saúde do corpo como à da alma, enquanto com a inveja, o ciúme e a ambição, entregam-se voluntariamente à tortura, aumentando as misérias e as angústias de sua curta existência.


 

A NECESSIDADE DO ESQUECIMENTO DO PASSADO...

 

Uma pergunta frequentemente feita aos espíritas sobre o esquecimento do passado é “ por que esquecer dos pecados cometidos no passado, se a lembrança deles nos ajudariam a entender o porque sofremos? Como melhorar se não lembramos em que precisamos melhorar? Por que esquecer das conquistas intelectuais passadas se são elas fantásticas ferramentas para o nosso aperfeiçoamento?

 

Bem ,vamos conversar...uma coisa de cada vez...

 

Em primeiro lugar , a Doutrina Espírita não vê os erros cometidos como “pecados”...mas sim como equívocos cometidos por abuso da graça do livre-arbítrio , pela falta de autocontrole dos sentimentos , pela falta de discernimento , por debilidade emocional e por imaturidade espiritual. A palavra “pecado” em sua origem sugere errar o alvo , sair da meta.

 

A meta de todo espírito , como sopro divino , é a perfeição . Esta perfeição só será atingida , voluntariamente , por uma tomada de consciência e de decisão. Para isto o espírito deverá abandonar a porta larga das facilidades , dos auto prazeres e do egoísmo , e investir sua energia mental e emocional na porta estreita do autoconhecimento , do discernimento , da renúncia e do serviço em prol da comunidade.

 

Todos fomos criados com o mesmo amor e poder de liberdade. Uns escolhem bem , outros escolhem mal...gerando conseqüências que desorganizam a própria vida ou de outros. E como nosso corpo físico é limitado , mal resistindo a um século de existência , ele perece , mas continuamos com fome e sede de conhecimento e bem estar...e muitos continuam no pós-morte com o pesar do arrependimento de ter desperdiçado tempo e energia em estéreis ações.

 

Deus não fica julgando nossas atitudes, sentado em um trono com uma luneta na mão. Ele criou sábias leis que estão encravadas em nossa consciência. Só o nosso orgulho , egoísmo e vaidade para limitar sua amigável manifestação. Aliás esta “ lei de responsabilidade” é bem conhecida desde o mundo antigo . Em Gálatas , no capítulo 6 , versículo 7 está escrito que Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá.”

 

Em segundo lugar ,há coisas que fizemos nesta vida que faríamos de tudo para esquecer ,tamanha vergonha e arrependimento.Vamos para a cama com o desejo de dormir e esquecer , porém na manhã seguinte lá está o pensamento a nos acusar a lembrança...que só vai se esfumaçando com o tempo. Agora imagine se o Pai Celestial nos fizesse lembrar em cada vida dos erros , deslizes, traições , mandos, desmandos e abusos cometidos contra estranhos, conhecidos ou seres que estimamos.Isto seria um tormento!

 

O esquecimento do passado é instrumento para o auto-perdão que nos facilita a renovar atitudes e liberar a consciência , favorecendo aprender a elevar-se.

 

Tudo que aprendemos ao longo dos milênios, todos os aprendizados , estão gravados em nosso ser.Agora imagine se o nosso cérebro pudesse lembrar do passado...quantas lembranças teríamos a interferir no nosso dia-a-dia. Imagine alguém que lembrasse que sabe tocar violão, piano , violino . violoncelo e que soubesse biologia , química, física , matemática , filosofia , literatura , pintura , escultura , astronomia...não conseguiria nem sair do lugar , pois as lembranças o impediriam de desenvolver-se apenas naquilo que ele se propôs nesta vida. O esquecimento do passado favorece o espírito encarnado a se dedicar a aprender algo novo em favor de si e de sua comunidade.

 

Todavia , algumas crianças , até os sete anos de idade, quando os laços reencarnatórios não estão plenos, conseguem lembra-se de flashes de suas vidas passadas.

 

Em terceiro lugar ,será que teríamos mais consolo se lembrássemos porque sofremos? Será que nós nos dedicaríamos à renovação e superação ou nos dedicaríamos à autopunição , ao “vitimismo” ou “coitadismo” .

 

A maioria de nós, carece de humildade e de consciência para ver ou reconhecer os defeitos que trazemos na alma.Geralmente culpamos os outros por nossos infortúnios , nossas desgraças ...isto quando não invejamos o bem estar dos outros ou nos sentimos ofendidos pelo sucesso de nossos semelhantes. Isto revela as imperfeições morais encrostadas em nossas almas. Quase todos nós, distanciados das reflexões éticas e espirituais acreditamos que somos “pessoas tão boas” para sofrer.

 

Em quarto lugar , graças ao esquecimento do passado , o Pai Celestial reaproxima antigos desafetos , que necessitarão exercitar a compreensão , a diplomacia e o perdão . Inimigos do passado se reencontram como pais e filhos , irmãos, cônjuges , parentes...O amor de Deus encontra uma forma de de fazer com que inimigos se reconciliem , enquanto estão no caminho da vida. O orgulhoso , o teimoso e rancoroso será colocado na prisão da roda das reencarnações até aprender que somos todos irmãos, filhos de Deus...

 

Em quinto lugar , o esquecimento do passado está visceralmente ligado ao conhecimento da reencarnação.E a reencarnação é preconceituosamente rejeitada por pessoas que , presas a uma zona de conforto da própria religião , ignoram que a reencarnação é o perdão divino em 70 vezes , sete vezes...O Cristo Jesus orienta seus discípulos a serem perfeitos como o vosso Pai Celeste. É claro que por mais que alguém se esforce, não se pode ser feliz numa única encarnação.É necessário nascer de novo para ver e entrar no Reino dos Céus da consciência desperta e amorosa. A este convite ao amor , a maioria não está inclinada a aceitar...São muitos os convidados , mas poucos os escolhidos...só aqueles que aceitam lutar contra si mesmos triunfarão mais rápido.

 

Em sexto lugar , a crença na reencarnação é tão antiga quanto o próprio homem.Desde a Ásia até o Oriente médio , era conhecida e aceita por grupo de judeus ao tempo de Jesus. Porém , como chama a responsabilidade para a ética e aponta conseqüências negativas para aqueles invigilantes , foi combatida e proibida por decreto por Justiniano em 5 de Maio de 523d.C. Este foi o maior crime cometido contra a Doutrina do Evangelho do Cristo , pois além do consolo e esperanças , explicava a razão do sofrimento humano: a ignorância que pode ser iluminada pela verdade que liberta.

 

 

Como podemos perceber , através do esquecimento do passado nós podemos caminhar sem tantos fardos pesados, pois o alívio promovido pelo Cristo , através dos seus ensinamentos , podemos nos tornar novas criaturas, deixando nossos erros do passado no passado...e assim , focarmos nossa atenção para construir o presente.

 

Diz um antigo provérbio judaico queSe não soubermos esquecer, nunca estaremos livres de tristeza.”Eis ai ,em resumo a finalidade do esquecimento do passado: a nossa renovação .

 

E é dessa forma , renovados , focando na melhoria progressiva , no aprendizado do amar,compreender ,trabalhar, perdoar , renunciar e servir que poderemos encontrar a paz...

 

Paz Profunda!

 

O Evangelho de Jesus : Metanóia ...a Transformação!

Mateus , Capítulo 3 , versículos de 1 a 17

 

¶ E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo:

 

Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto:Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel

 

silvestre. Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão;E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.

 

¶ E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes:

 

Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão. E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo. E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo. Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.

 

¶ Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe , dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.

 

COMENTÁRIOS: O texto evangélico refere-se inicialmente ao Profeta João Batista que pregava a uma multidão no deserto da Judéia , dizendo “Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.” Mas os textos do Novo Testamento devem ser lidos também em suas entrelinhas , para que se entenda o que não está escrito à tinta , mas em espírito e verdade. João , o profeta , não tinha dificuldades de viver na solidão do Deserto .Pelo contrário , isto talvez até facilitasse o seu trabalho. A solidão , favorecia a introspecção, a autoanálise, a auto-observação e o autoconhecimento.

 

Mas talvez , o profeta se ressentisse de ter que pregar para uma multidão que era em si mesma

 

um deserto...árido , estéril e sem interesses reais de produzir frutos nobres. Mais por curiosidade do que por necessidade , buscavam ver o homem que se alimentava de mel e gafanhotos e que

 

se vestia com pele de camelo. Poucos , desejosos de reformas interiores , prestavam atenção ao seu verbo esclarecedor. Pregar para este tipo de deserto era uma tarefa muito difícil.

 

A sua pregação no original grego era “metanóia” , que não significa um arrependimento por uma atitude cometida . Metanóia significa a revolução interior, a reforma íntima transformadora dentro de nós . Transforma desertos em pastos verdes, chumbo em ouro ,água em vinho ,mortos em vivos...

 

É a este tipo de revolução que o Pai Celeste está buscando...não uma simples conversão estimulada pelo medo de castigos , punições ou perdas de céus ou paraísos. O Pai Celeste busca aqueles que o adorem em espírito e verdade e que buscam sinceramente a transformação

 

de uma criatura egoísta numa nova criatura , solidária. Pois somos todos uma única família...irmãos , filhos do mesmo Pai! Logo é necessário a nossa transformação, enquanto temos tempo de ouvir o amor.


 

 

 

 
Joomla SEO by AceSEF