Pod Acreditar 03 - Bem Sofrer e Mal Sofrer PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

   
 
 
   
   
 

Quando o Cristo disse "Bem Aventurados os Aflitos , Pois Deles é o Reino dos Céus", a que tipo de sofredores ele estava se referindo?

Como entender a resignação diante das batalhas da vida?

Quando teremos repouso diante das lutas do dia-a-dia?

Como obter a coragem para lutar e persistir?

Isto e muito mais no podcast de hoje...

Ouça e compartilhe!

 

 
    Veja Também:

-Bem Sofrer e Mal Sofrer:Motivos de Resignação

-Bem Sofrer e Mal Sofrer:Motivos de Resignação II

-Dê o Seu Melhor"

 

CRÉDITOS

1-Introdução: Luiz Claudio Barsoteli (Grupo Ame / Acreditar)

2- Como Disse  William Shakespeare (Luiz Claudio Barsoteli /  "In My Place" by Coldplay)

3-Correio Fraterno:Luiz Claudo Barsoteli (Stan Getz / “O Pato”)**

4-Música:Pra Sempre Dentro do Meu Coração ( Simplesmente Almas )

5-Bem Sofrer e Mal Sofrer ( Claudio Vox/ Yanni em “ Adagio in C Minor)*

6-Música:Beija Flor

7-O Mal e o Remédio ( Claudio Vox)*

8- Música:Anjos (Gleica Veras)

9-Acervo Espírita

10- Kátia Lobo: Maria Dolores /Agradeço ,Senhor( "Clocks" by Eklipse)

11-Música:Além da Noite (Grupo Ame)

12-Junte-se a Nós( Claudio Vox)

13-O Sofrimento em Nossa Vida Diária (Patrícia Souza / "The Last of The Moicans" by  Taylor Davies)**

14- Música:Paciência (Lenine)

15-Outras Rádios e Tvs( Claudio Vox)

16-Histórias Comentadas do Irmão X:Estaca Zero(Samuel Chaves /Bruce Becvar(Tropic of Daydream)**

17- Música: Tocando em Frente (Maria Bethania)

18-Veja Outros Podcasts (Claudio Vox)

19-O Evangelho de Jesus  O Batismo de Jesus (Samuel Chaves /"Jesus, Joy of Man's Desire" by Preparation Misional)**

22-Música:Sem Meu Deus Não Sei Viver( Pe Zezinho)

23-Dever e Trabalho( Expedito Brito)

24-Despedida (Claudio Vox + Grupo Ame /Acreditar)

 

* "O Evangelho Segundo o Espiritismo"

** Equipe Terra Espiritual.Org

 

AGRADECIMENTOS AOS LOCUTORES...

-Luiz Claudio Barsoteli

-Samuel Chaves

-Claudio Vox

-Patrícia Souza

 

ALGUNS TEXTOS VEICULADOS NO PODCAST DE HOJE

TERRA ESPIRITUAL...PODCAST 3... BEM SOFRER E MAL SOFRER:

Bem Aventurados os que choram...pois serão consolados”

 

Como Disse William Shakespeare : “Lamentar uma dor passada, no presente , é criar outra dor e sofrer novamente.”

 

Correio Fraterno:Quem manda o e-mail desta vez é o nosso irmão Carlos Rogério de Londrina no Paraná ele faz a seguinte pergunta: “Olá amigos, gostaria da ajuda de vocês se possível. Sempre fui um sonhador...Idealizava um futuro de paz, uma família harmônica e de fraternidade no meu trabalho. Mas à medida que o tempo passa, nada disso aconteceu. Tudo que vejo são conflitos, confrontos e competições na família e no trabalho. Não vejo paz, só vejo sofrimento em meu redor. Será que seriam perturbações espirituais? Como me livrar desta vida?Como encontrar ânimo para os ideais de antes?”

 

Caro irmão Rogério, votos de saúde e paz profunda. Vivemos num mundo de grande diversidade . Há pessoas de alma sensível e outras que parecem ter o coração de pedra...há pessoas e pensamentos e atitude nobres e outras de comportamento reprovável ...enfim , vivemos espiritualmente num mundo material plural , de diferentes e conflitantes interesses .

 

Mesmo pessoas de boa vontade às vezes se deparam com fortes provas morais e desafios ao seu livre arbítrio . Em virtude dos abusos realizados em vidas passadas , e abençoados pelo esquecimento do pretérito , reencontramos antigos adversários na figura de parentes, colegas de trabalho e pessoas de nosso convívio.A maioria está buscando não o bem coletivo , pois estão anestesiados pela “corrida do ouro” e na busca do prazer pessoal e da fuga da dor.E aqueles que têm almas mais sensíveis vão ter que aprender a arte da paciência ,da compreensão e da tolerância. É assim que o amadurecimento desenvolve em nós a sabedoria e o discernimento.Não se trata só de más influências espirituais...é imaturidade e indisciplina nossa mesmo.Nosso desinteresse espiritual é grande!

 

Ás vezes sofremos a solidão dos ideais , onde toda uma população , como manada tangida , direciona-se para valores e práticas contrárias ao amor, à ética e à renovação , enquanto que os idealistas, seguindo o chamado da ordem , do progresso e da solidariedade , marcha em direção oposta...isto não é motivo para desanimar nem se deixar levar por sofrimentos psicológicos desnecessários .É motivo para respirar fundo e dizer “Senhor Deus ,que queres que eu faça”.Seja por falta de merecimento , seja por provas ou expiações, a maioria dos seres humanos não encontram facilmente os amigos e simpatizantes do passado ...até porque as almas mais conscientes desenvolvem trabalhos de criação e educação daquelas mais embrutecidas.Por enquanto os bons são anônimos e difíceis de serem encontrados...mas são milhões , num mundo de bilhões. Não desanime...agradeça a Deus a oportunidade de ser testado em sua “boa vontade”.

 

Como o passar dos episódios você entenderá mais a “teia da vida”...No próximo bloco iniciamos nossa investigação sobre o Bem Sofrer e Mal Sofrer...

 

 

O Mal e o Remédio

Com desencarnados, quando vagáveis no espaço, escolhestes as vossas prova, porque vos consideráveis bastantes fortes para suportá-la. Por que murmurais agora? Vós que pedistes a fortuna e a glória, o fizestes para sustentar a luta com a tentação e vencê-la. Vós, que pedistes para lutar de alma e corpo contra o mal moral e físico; sabíeis que quanto mais forte fosse a prova, mais gloriosa seria a vitória, e que, se saísseis triunfantes, mesmo que vossa carne fosse lançada sobre um monturo, na ocasião da morte, ela deixaria escapar uma alma esplendente de alvura, purificada pelo batismo da expiação e do sofrimento.

Que remédios, pois, poderíamos dar aos que foram atingidos por obsessões cruéis e males pungentes? Um só é infalível: a fé, voltar os olhos para o céu. Se, no auge de vossos mais cruéis sofrimentos, cantardes em louvor ao Senhor, o anjo de vossa guarda vos mostrará o símbolo da salvação e o lugar que devereis ocupar um dia. A fé é o remédio certo para o sofrimento. Ela aponta sempre os horizontes do infinito, ante os quais se esvaem os poucos dias de sombras do presente. Não mais nos pergunteis, portanto, qual o remédio que curará tal úlcera ou tal chaga, esta tentação ou aquela prova. Lembrai-vos de que aquele que crê se fortalece com o remédio da fé, e aquele que duvida um segundo da sua eficácia é punido, na mesma hora, porque sente imediatamente as angústias pungentes da aflição.

O Senhor pôs o seu selo em todos os que crêem nele. Cristo vos disse que a fé transporta montanhas. Eu vos digo que aquele que sofre e que tiver a fé como apoio, será colocado sob a sua proteção e não sofrerá mais. Os momentos mais dolorosos serão para ele como as primeiras notas de alegria da eternidade. Sua alma se desprenderá de tal maneira de seu corpo, que, enquanto este se torcer em convulsões, ela pairará nas regiões celestes, cantando com os anjos os hinos de reconhecimento e de glória ao Senhor.

Felizes os que sofrem e choram! Que suas almas se alegrem, porque serão atendidas por Deus.

 

O SOFRIMENTO EM NOSSA VIDA DIÁRIA

 

 

A vida no mundo material , desde a concepção até o último suspiro, é marcada pelo sofrimento. O espermatozoide sofre numa corrida competitiva pelas “ trompas de falópio” até chegar ao óvulo no útero, ter que penetrá-lo e fecundá-lo , submeter-se as mutações que gerarão o embrião , que sofrerá nove meses até sofrer a expulsão pelo parto normal ou cesariana.

Já respirando fora do ventre sofrerá de toda forma , passando por todo tipo de experiências e aprendizados que culminarão num treino de decisão e exercício do livre arbítrio. Desta decisão pode nascer luz ou sofrimento para si ou para os outros. O crescer, o conviver ,o amadurecer ,o envelhecer ,o adoecer e o morrer sempre andarão ladeados pelo sofrimento.

Todas as experiências que levarão ao aprendizado pelas quedas ou pelos levantares , desafiarão a fibra, perseverança e autoconfiança. Os erros, com certeza, serão grandes mestres...aprendemos mais pela dor do que pelo doce chamado do amor.

Mas o sofrimento não é um destino...é uma opção. O amadurecimento traz o discernimento ....e o discernimento traz a iluminação que elimina as trevas do sofrimento.

Todos os seres da criação desejam ser felizes...seja um átomo ou um arcanjo. Porém na raiz do sofrimento está a ignorância, isto é , o desconhecimento , o não reconhecimento, a não compreensão do que seja o bem ou o mal , assim como certo e o errado. Podemos aprender lendo, observando o exemplo dos outros ou experimentando na própria pele. Em geral ,por rebeldia preferimos aprender apanhando na escola da vida.

Mas embora estejamos sempre ladeados pelo sofrimento, este nem sempre terá poder sobre nós. Ficaremos livres de sua influência sempre que subirmos um degrau na escada da evolução, saindo do “porão do egoísmo” em direção ao “telhado do altruísmo” , contemplando a luz que vem do leste , do sol da sabedoria.

O ser humano, por possuir uma mente racional com capacidade para pensar, refletir, recordar ,planejar ,desejar é bombardeado por milhares de pensamentos todos os dias. Desde a hora que nasce ,recebe pensamentos dos seus pais, de seus familiares, de sua sociedade, de sua cultura, de sua religião e seus próprios pensamentos. Destes pensamentos nascem sensações, percepções, desejos ...desta salada resulta a confusão do existir.

Em nossa mente multiplicam-se, de momento a momento , desejos e repulsões. Desejamos o agradável e temos desejos em repelir o desagradável. E tanto uma coisa quanto a outra geram sofrimento, pois enquanto o desagradável nos oprime diretamente, o agradável é transitório e impermanente.

Um homem deseja um bom emprego, sonha com uma boa esposa e aspira por uma excelente qualidade de vida. Mas assim que atinge estas metas, percebe que uma insatisfação aponta para um vazio. Deseja um emprego melhor, tenta manter com o cônjuge o amor deslumbrante da época de namoro e anseia por novos prazeres...Esta insatisfação e impermanência são as raízes de todo o mal no planeta: guerras, tiranias, fome, egoísmo, traições, corrupções de todo tipo...

Não se pode matar a sede bebendo água do mar pois quanto mais água do mar se bebe, maior será a sede . Por isso ,o vazio não pode ser preenchido com vazio.Há algo para preenche-lo.

O desejo, o apego e a insatisfação , filhas da ignorância só podem ser anuladas pela sabedoria...e a sabedoria é fruto da renúncia à ignorância e busca incessante e infatigante pela verdade que liberta e preenche.

No centro desta verdade está o autoconhecimento e a autodesilusão , isto é , encararmos sem máscaras , fantasias, vitimismos e autopiedade realmente como somos.É por isso que a maioria de nós foge do autoconhecimento, pois este exige coragem ,boa-vontade de uma auto-análise.

Porém , é desafiando e enfrentando o sofrimento através do reconhecimento de seus disfarces, do desapego , da desilusão , da busca pelo bem e pela ética que encontraremos uma fonte inesgotável de amor, plenitude e luz dentro de nós. Como dizia o Cristo Jesus “Brilhe a vossa Luz”.

Em nossa insatisfação e vida vazia , vamos “de vida em vida” , numa roda de renascimentos em busca do aprendizado. Mas por orgulho e vaidade, recusamos o remédio da disciplina , retardando o encontro com a liberdade e o prazer de uma vida livre de falsidades e confusões. É por isso que o amado Mestre Jesus insistia que “ ninguém pode ver e entrar no Reino dos céus enquanto não for perfeito como o vosso Pai que está nos Céus”. A reencarnação está ai para nós ,os rebeldes .

-Precisamos observar nossas reais necessidades daquilo que nos faria felizes. O mundo material é como um palco onde estamos atuando, aprendendo a viver, conviver e cooperar. Se nossa casa é simples ou um palácio, se moramos na floresta ou num condomínio de luxo , se nos alimentamos com dificuldades ou regados a salmão e vinho francês...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

-Precisamos observar que estar perto daqueles que amamos ou desgostamos , que estar longe dos entes queridos, sermos obrigados a conviver e nos relacionar com quem pensa igual ou diferente de nós...são circunstâncias que desafiam nosso amor próprio e a tolerância aos outros...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

-Precisamos observar que o nosso corpo ou o corpo dos outros seres , se assemelha à casca de uma árvore ou uma veste que envelhece , se desgasta e se rasga. O conteúdo , por baixo da carne, o ser imortal e seus valores é que conta...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

-Precisamos observar que a Natureza já existia antes de nascermos neste planeta e que ela continuará com seus terremotos, tsunamis, furacões e desastres naturais , nos cabendo apenas tentar aprender a viver e conviver com ela através de tecnologias sustentáveis, o que desafiará nossa capacidade de cooperação ...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

-Precisamos observar que nossa mente é cheia de desejos, que mudam constante e abundantemente, ao sabor do vento e do momento. Nossa mente nunca fica quieta, semelhante a um macaco selvagem picado por um escorpião , pulando de galho em galho. Mas com paciência, observação e treinamento , poderemos acalmar nossa mente e dar-lhe sentido e direção corretos ,levando-a para longe de devaneios, tristezas, depressões ,corrupções e megalomanias...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

-Precisamos compreender nossos desejos, que quase sempre nos metem em enrascadas , pois nem sempre sabemos o que desejar ou o que desejar e aprender a não se apegar a estes desejos nem se frustrar pelo insucesso .Pela falta da auto-observação e autoconhecimento e por não vermos a natureza deles, deixamos que nossos desejos governem nossas vidas ,criando cadeias e prisões de onde só sairemos até pagarmos o último centavo...estas circunstâncias promovem dor ou prazer , mas a nossa felicidade independe do mundo externo;

Para que brilhe nossa luz se faz necessário uma estratégia mínima e segura , que funcione como uma tocha a nos esclarecer o caminho para fora da caverna... das ilusões para a clara realidade!

Em nosso próximo encontro veremos que medidas práticas poderemos fazer para sair deste labirinto em direção à plenitude e paz...

Paz Profunda!

 

 

O EVANGELHO DE JESUS : O BATISMO NO JORDÃO (Baseado em Mateus 3:11-17)

E disse o profeta João: “E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas

aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas sandálias não sou digno de levar;

ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo. Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e

recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.”

¶ Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João

opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, disse-
lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.

E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de

Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: “Este é o meu

Filho amado, em quem me comprazo.”



Comentários : Vimos no nosso último encontro , que João , o profeta ,pregava a transformação

moral da humanidade a todos que o ouvissem. Muito embora ele mesmo soubesse que a

maioria de seus ouvintes só estavam interessados numa segurança espiritual, numa salvação

ou numa estabilidade e não realmente dispostos a uma mudança de direção espiritual. João

pregava a “pessoas-deserto” , isto é , aqueles que ouviam e não entendiam , viam mas não

enxergavam e respiravam- mas não estavam vivas...metafisicamente falando.

Para aqueles que realmente se dispunham a entender , e que buscavam sinceramente

compreender sua mensagem , o profeta João realizava um ritual nas águas do Rio Jordão que

consistia numa imersão seguida de uma nova consideração diante da vida. Este batismo em

águas ,simbolicamente , significava o morrer para o mundo , lavando-se das impurezas e

ressurgir das águas com uma nova consciência , renascendo para a vida espiritual em novo

fôlego .Era o convite à metanóia , isto é a transformação pela mudança sincera de mentalidade.

Advertia o profeta Batista que o que ele fazia era um convite para as almas famintas de Deus,

de Justiça e cheias de boa-vontade. Por isso a limpeza era feita em águas , símbolo de pureza e

de renascimento. Mas que as almas endurecidas , rebeldes e teimosas...renitentes na ignorância

e na maldade teriam que enfrentar as repreensões das Leis de Deus que purificaria não

com a doce e poética água , representando o chamado do amor....Estas almas orgulhosas,

vaidosas e egoístas se defrontariam com o fogo purificador da dor , através dos renascimentos

reparadores e regeneradores.

O profeta Batista lhes falava que viria o Mestre Jesus, trazendo ordem ao confuso mundo das

aparências e ilusões, dos quais os fariseus se agarravam à letra que mata deixando de viver o

espírito da letra que faz viver. Seu doce chamado à consciência e ética , se recusado pelo livre-
arbítrio presunçoso dos homens entregaria os fraudadores do bem às Leis Divinas , o fogo que

nunca se apaga.

João afirma que era ele que deveria ser batizado por Jesus...mas era necessário que todos ,

inclusive os fariseus ,vissem o Rabib da Galiléia ser batizado pelo profeta , pois só assim

ganharia a ordenação sacerdotal e também o status de profeta. Quando fosse questionado sobre

quem o fizera profeta , ninguém o poderia contestar ao afirmar que fora João , o Batista. Foi

neste instante em que mergulhava nas águas que o Cristo Planetário afirmou e confirmou o

amado Mestre Jesus como seu representante ...modelo e guia perfeito da humanidade.

O amado Mestre Jesus nunca batizou ninguém , embora seus discípulos o batizassem. Isto

ocorre porque os discípulos do Mestre Jesus foram também discípulos do profeta João e

mantinham a tradição. O batismo do Meigo Nazareno era no “aqui-e-agora-e-já” .Quem se

encantava com ele e a ele se entregava, mudava de convicções e de modo de viver na mesma

hora...menos os orgulhosos , vaidosos e egoístas estes só os séculos de provas e expiações.

 

 

 
Joomla SEO by AceSEF